Solicite uma Demonstração

Fechar

Blog Kronoos

    Seu browser não suporta essa animação e precisa ser atualizado.

    Tecnologia para compliance

    Quem deseja implementar ou aprimorar as práticas de compliance na empresa deve saber equilibrar a necessidade de realização das pesquisas e verificações de identidade com o possível aumento da burocracia interna. A melhor forma de reduzir o impacto das políticas de compliance na operação é usar a tecnologia como uma aliada da gestão em compliance.

    Ao adotar as ferramentas corretas, é possível fazer pesquisas simples ou verificações complexas de due diligence em menos tempo e com maior segurança jurídica. Na @Kronoos, nós adotamos as principais novidades do mercado sem perder de vista a necessidade de garantir segurança jurídica a nossos clientes.

    Para entender melhor como funciona o uso da tecnologia para compliance e conhecer mais sobre como ela funciona, leia este conteúdo na íntegra! Se quiser, deixe um comentário ou entre em contato para conversarmos sobre o assunto.

    Quais são as principais tecnologias aplicáveis ao compliance?

    Estamos cada vez mais conectados e dependentes da tecnologia para fazer as diversas atividades do cotidiano, mas nem sempre entendemos como a tecnologia funciona. Para ajudar a esclarecer quais são as principais tecnologias que são usadas para compliance, vou trazer breves esclarecimentos sobre cada uma delas na prática.

    Mineração de dados

    A mineração de dados ou data mining é um processo de exploração de dados por um sistema inteligente que busca padrões nas informações pesquisadas. Com essa tecnologia, é possível criar associações, linhas do tempo e identificar relacionamentos.

    Como isso funciona, na prática, para quem trabalha com compliance?

    Ao adotar uma ferramenta que faz a pesquisa dos dados e o compila em dossiês, o profissional de compliance consegue utilizar um grande volume de dados, aumentando a assertividade da pesquisa. Isso viabiliza fazer a captação de informações relevantes sem ter que cruzar os dados manualmente, poupando tempo e recursos da empresa. Basta incluir os alvos de pesquisa no sistema, selecionar as fontes de pesquisa e gerar os relatórios desejados.

    Big Data Analytics

    A transformação digital é uma excelente notícia para quem trabalha com compliance, pois diversas informações que antes seriam muito difíceis de obter estão disponíveis em repositórios online. O problema é que hoje nós lidamos com uma quantidade de dados gigantesca, que pode dificultar a seleção do que é relevante.

    Para ajudar nesse aspecto, a adoção de Big Data Analytics, que é a o uso de sistemas inteligentes para analisar aglomerações de dados. O sistema fica responsável por extrair, armazenar e analisar os dados, gerando relatórios de fácil compreensão para o usuário. Essa tecnologia se baseia em cinco “Vs”: Volume de dados, Variedade de fontes, Velocidade de resposta, Veracidade das informações e Valor dos dados.

    Um ponto importante sobre a aplicação de Big Data Analytics ao compliance é que não basta acessar qualquer fonte ou reunir uma grande quantidade de informação. Para que a estratégia realmente funcione, deve-se investir nas fontes corretas e que retornam os dados mais valorosos.

    A utilização de múltiplas fontes oficiais para a pesquisa, verificação e compilação de dados aumenta a confiabilidade dos resultados. Por isso, mesmo que a tecnologia consiga ser uma grande aliada, ainda é importante que a plataforma de compliance seja desenvolvida por quem entende do assunto. Não basta programar o sistema: o mais importante é saber selecionar as bases corretas, identificar quais são as informações confiáveis e o que é relevante para a segurança jurídica das empresas.

    Para trazer essa ideia para um exemplo concreto, imagine uma empresa que pretende admitir um novo sócio investidor. Ele apresenta certidões negativas em seu nome, o que é um bom sinal e indica baixo risco de insolvência. Mas a análise limitada às certidões deixa escapar bastante coisa, como vamos ver em seguida.

    Ao aprofundar a pesquisa usando uma plataforma de compliance, são encontrados vários problemas. O primeiro, o parentesco do alvo da pesquisa com pessoas politicamente expostas. A pesquisa de mídias negativas aponta para indícios de envolvimento desses familiares do pesquisado em escândalos de corrupção. Para piorar a situação, o dossiê também aponta a participação do possível sócio em empresas offshore no exterior e a existência de processos judiciais em outros estados, cobrando dívidas trabalhistas milionárias de empresas nas quais essa pessoa constou como sócio até o ano anterior à pesquisa. 

    A obtenção dessas informações de maneira rápida permite a tomada de decisão mais assertiva e baseada em dados, mitigando os riscos. Antes de fechar negócios, admitir novos sócios, parceiros e clientes, é bom seguir um protocolo de pesquisas adequado ao nível de risco de cada operação.

    Integração via API

    A adoção de um sistema específico, que não conversa com as ferramentas usadas pela empresa, pode gerar uma necessidade de duplicação de dados e erros humanos. Por isso, as plataformas mais modernas oferecem a seus clientes a opção de integração de sistemas via API.

    Um exemplo clássico de integração por API bastante utilizada é a incorporação dos mapas da Google em sites. Essa utilização do sistema deles é possível em razão da integração por API disponível para os desenvolvedores de sites.

    A Application Programming Interface (Interface de Programação da Aplicação, ou API) é um conjunto de funções e procedimentos que permite que duas ferramentas compartilhem informações entre si. No caso da plataforma de compliance, a API será a ponte usada pelo cliente que deseja fazer a integração com seus sistemas de gestão, agilizando processos de pesquisa e arquivamento de informações.

    Relatórios inteligentes

    O grande diferencial de usar sistemas inteligente para coleta e processamento de informações é a forma como os resultados das pesquisas são apresentados para o usuário. Os relatórios inteligentes agrupam as informações de forma a facilitar a visualização das conexões, relacionamentos e ordem cronológica.

    Na @Kronoos, usamos a apresentação de gráficos em teia, que permitem a visualização dinâmica, expansiva e com conexões ilimitadas. Essa formatação dos dados é muito útil para visualizar relacionamentos familiares, cadeias societárias complexas e aprofundar o conhecimento sobre possíveis riscos por associação.

    A adoção de ferramentas tecnológicas é uma tendência que está em ampla expansão. Tanto é assim que a @Kronoos está em crescimento contínuo. Em 2021, tivemos um aumento de 330% no faturamento, com expectativas de resultados ainda melhores nos próximos anos.